O “inferno” das manhãs – Dicas para mudar a rotina de stress

artigo-vanda-sousa-academia-parentalidade

O despertador toca pela segunda vez. Queremos prolongar por mais uns minutos o nosso descanso na cama, mas não dá para atrasar mais. A escola não espera, nem a reunião que temos agendada. Abrimos a janela, chamamos pelos filhos (umas 10 vezes antes de finalmente se arranjarem!) e corremos tudo a toque de caixa! Assim começa o “inferno” das manhãs mal começa a época escolar. Foi-se a calma, foram-se os planos, foi-se a conexão e a presença. O relógio não pára!


É-te familiar esta sensação? Vamos tentando acordar mais cedo, respirar fundo, ser criativos, mas mal a rotina se instala, parece que volta tudo ao mesmo! Neste início de época escolar, deixo-te por isso umas dicas que podem ajudar a manhãs mais calmas e com maior conexão com os nossos filhos.


1. Primeiro tu!

Se te deitaste muito tarde, se estás exausta logo pela manhã, como pode haver boa disposição e paciência para organizar tudo de manhã? As manhãs exigem energia e criatividade da tua parte! Sugestão: dormir o máximo que consigas (e para isso não podemos querer fazer tudo durante a semana de trabalho!); acorda mais cedo que eles para te poderes arranjar e respirar fundo antes de os ajudares; envolve a/o tua/teu companheira/o se os horários o permitirem (alterna quem leva à escola ou distribui as tarefas de ajuda pelos dois); cuida de ti durante o dia (arranja um momento, nem que sejam 10 minutos, para respirar fundo!).


2. Cria conexão com as crianças!

Como te sentes se quando chegas ao teu trabalho o teu chefe está logo maldisposto e mal te diz bom dia? É difícil ficar bem-disposta assim, certo? Aproveita a manhã, nem que sejam 2 minutos, para criar conexão com o(s) teu(s) filho(s). Um abraço na cama, o dar a mão até à cozinha, uma pequena conversa, um “bom dia” bem-disposto (mesmo que não seja imediatamente retribuído!) é muitas vezes o suficiente para acordar mais tranquilo e começar melhor o dia.


3. Prepara as coisas no dia anterior!

As mochilas, as roupas, as merendas – tudo o que puder ser preparado no dia anterior, prepara! E envolve-os nas escolhas e na preparação.


4. Respeita a individualidade de cada criança!

Sabemos que existem crianças (e adultos!) que acordam cheios de energia e boa disposição pela manhã. E outras em que parece que começam a “funcionar” perto da hora de almoço. Algumas que começam logo a conversar e outras que preferem que não lhes digas nada. Algumas que acordam cheias de fome e outras que ficam maldispostas só de pensar em comida de manhã. Sê flexível e criativa! Não forces muita conversa se o teu filho não quer conversar; não faz mal de vez em quando só comer no carro durante a viagem para a escola ou reforçar o lanche a meio da manhã. Simplifica.


5. Dá opções!

“Mãe, não quero vestir isto!! Não gosto destes sapatos! Não quero comer flocos!!” Dá opções de escolha! Como exemplo: dá algumas opções de roupa, mas permite que ele escolha entre elas; deixa-o escolher o que quer vestir desde que leve um casaco; deixa-o escolher o que comer, desde que sejam opções que consideres saudáveis ou desde que seja ele a preparar o pequeno almoço. Acima de tudo respeita os teus limites e os deles.


6. Envolve-os!

O balanço entre a autonomia, a responsabilidade e a ajuda necessária é fundamental. Conta que precisem da tua ajuda para passar a difícil rotina matinal. Mas de acordo com a idade, vai-lhes dando autonomia e responsabilidade (no toque do despertador, na preparação do pequeno almoço, etc). Queremos que cooperem, mais do que “obedeçam”. Conversa e planeia em família (com as crianças também!) como podem organizar melhor as manhãs, de modo a ser mais fácil para todos.


7. Uma coisa de cada vez!

“Põe a roupa suja no cesto, lava os dentes, calça-te e depois vem tomar o pequeno almoço. Mas não esqueças a mochila!” Ordens! Ordens! Ordens!!! Uma sequência que entra por um ouvido e às vezes sai pelo outro, porque não só cria maior tensão e stress, como são demasiadas coisas para decorar e fazer ao mesmo tempo. Experimenta dizer uma coisa de cada vez. Ou criar uma lista de coisas a não esquecer de manhã.  


8. Vive cada momento!

Respira fundo, faz por manter-te presente no momento. No teu banho, no abraço ao teu filho, no primeiro olhar do dia pela janela, na cor da roupa que escolhes para vestir, na música que escolhes ouvir de manhã, na condução até à escola (já agora, se tiveres hipótese de ir a pé, nem que seja parte do percurso, caminha!!!! Faz milagres ;)). Vive cada manhã com mente de principiante. Não é fácil. Mas é gratificante! 

Vanda Sousa

mais info sobre a facilitadora: aqui

Se queres saber mais informações sobre a Certificação de Facilitadores de Parentalidade Consciente:

INFORMA-TE